O IFESP é parceiro dos militares na concretização de seus sonhos!

Apresentamos um pequeno “portrait” do primeiro-sargento Leopoldo, aluno do IFESP que explica como o aprendizado do francês pode ajudar a alavancar a carreira militar

 

Em 2017 e 2018, o IFESP ministrou aulas de francês voltadas especificamente para os militares, com material e conteúdo elaborados em função desse público, de acordo com a licitação aberta pelo Exército Brasileiro e ganhada pelo instituto.

Foram mais de 340 militares que participam das aulas virtuais semanais, dentre os quais Leopoldo Vellozo Filho, 42, que, em poucas semanas de aula, destaca-se por seu afinco nos estudos e seu rápido avanço no aprendizado da língua. Segue abaixo uma pequena entrevista que realizamos com o primeiro-sargento, que atua em Porto Alegre e é aluno do IFESP no nível Básico 1.

 

IFESP: Por que o senhor escolheu estudar a língua francesa?

Leopoldo: Já tive contato com o francês na escola, quando eu tinha 12 anos, pois era idioma obrigatório nas antigas 5ª e 6ª séries. Depois disso, nunca mais estudei a língua. Decidi retomar o aprendizado agora por causa das muitas possibilidades profissionais que o francês oferece.

 

IFESP: O senhor pretende participar de missões estrangeiras do Exército?

Leopoldo: Seria uma excelente oportunidade! Faz parte do meu objetivo profissional, com certeza, minha participação em uma missão no exterior. O Brasil tem ganhado protagonismo na área, desde a missão no Haiti, e acredito que outras missões virão.

 

IFESP: Além das missões, no que mais a língua francesa é útil para a carreira militar?

Leopoldo: Nós, militares, ganhamos pontos de habilitação em línguas estrangeiras e essa pontuação é levada em consideração para subir na carreira. O percentual de habilitados em francês é menor do que em inglês ou espanhol. Por isso, quero avançar muito nos meus estudos e até mesmo realizar o teste de proficiência em francês. Há muitos cargos importantes que dependem da habilitação na língua, como, por exemplo, adido militar em embaixadas.

 

IFESP: E o aprendizado do francês tem sido uma tarefa difícil?

Leopoldo: As pessoas dizem que é difícil, mas eu até agora ainda não sei onde! (risos) O francês tem muita afinidade com o português em sua estrutura gramatical e em seu vocabulário. Estudar francês é algo agradável, graças à raiz latina das palavras, assim como acontece com o italiano ou o espanhol. Já consigo me comunicar um pouco em francês e sinto que é mais simples do que o inglês, que não flui com tanta naturalidade para mim.

 

IFESP: Como a metodologia do IFESP tem ajudado o senhor?

Leopoldo: O formato das aulas virtuais funciona muito bem, tanto na estrutura quanto na maneira como o curso é conduzido. Gosto da qualidade do ensino e da possibilidade de sanar as dúvidas toda semana com minha professora.

Além disso, o ritmo é bom e o conteúdo é adaptado para os militares, com um cronograma correto e com foco.

Também gosto muito dos áudios que acompanham os diálogos e até desenvolvi uma técnica pessoal de estudo: sempre baixo os áudios após as aulas e fico ouvindo durante toda a semana enquanto dirijo.

 

Confira o depoimento em vídeo do Adriano Cordova  

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
IFESP

IFESP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *