O Poder das Ferramentas Digitais no Aprendizado de Idiomas

30 de setembro de 2020
Por  IFESP

O início do novo século sem dúvida trouxe uma transformação radical e inimaginável na forma como nos conectamos uns com os outros. Por um lado, as inúmeras oportunidades de conexão virtual com amigos e entes queridos aproxima famílias; por outro lado, a presença excessivamente digital acaba afastando as pessoas por impedirem que tenham uma conexão mais significativa.

Com a pandemia, o home office e o boom do mercado de e-learning, as pessoas passam mais tempo em frente às telas de computador, celular e TV; tornando esse período de atenção, muitas vezes, improdutivo.

Enquanto o uso excessivo dos devices não é positivo, usá-los de forma consciente e com um objetivo claro pode ser um grande fator para o sucesso do seu aprendizado de idiomas. Para os profissionais de RH, também é um aliado para o engajamento de grupos nos programas de T&D.

Neste artigo explicaremos o porquê e como isso pode ser feito na prática.

 

Conexão é uma necessidade humana 

 

O ser humano necessita se sentir conectado a outras pessoas e a uma comunidade. O psicólogo humanista do século XX, Abraham Maslow, argumentava sobre como a necessidade de felicidade individual não poderia ser suprida sem primeiro satisfazer a necessidade mais básica do homem: a conexão com os outros.

É por isso que sempre checamos as notificações de um colega sobre um projeto que estejam trabalhando juntos, ou ainda respondemos uma dúvida de um colega na pausa do café. 

Os famosos grupos no whatsapp, telegram, slack, e outros apps crescerem de tal forma que conseguimos ter acesso a novas informações por meio de pessoas e grupos de networking; sem precisar acessar o portal do seu canal de notícias preferido, por exemplo. 

Encontrar respostas para perguntas relacionadas ao trabalho de forma mais rápida e prática, e até mesmo demonstrar sua expertise ao fornecer uma resposta em sua área de especialização também são possibilidades oferecidas graças ao avanço dos grupos em  aplicativos.

Principalmente em tempos de trabalho remoto e EAD, conectar-se com outras pessoas pode ajudar a não se sentir sozinho durante o dia de trabalho, ou ainda motivar a se dedicar mais ao curso em questão. 

 

A interação cria novos laços

 

Além disso, um importante fator a ser levado em conta quando falamos do poder dos aplicativos no aprendizado de idiomas é o potencial de engajamento e motivação que eles trazem.

Um grande equívoco dos treinamentos online é investir apenas na parte tecnológica do curso e esquecer que o usuário final é um ser humano com uma necessidade inata de se conectar a outras pessoas.

Fomentar espaços inclusivos para os alunos e colaboradores trocarem ideias e apoiarem uns aos outros, como os grupos de whatsapp para aprender inglês, por exemplo; é uma forma de promover o sucesso do treinamento em idiomas. 

Por isso, percebemos que para garantir a melhor experiência do usuário, o engajamento é o primeiro passo para que os alunos sintam-se motivados a treinar. Nosso lema ‘engajar para treinar’ se traduz nos grupos de social learning que oferecemos aos alunos como uma extensão ao aprendizado em sala de aula. 

Essa estratégia, além de ser um acréscimo à experiência de aprendizado dos alunos, permite um ambiente seguro e informal para cometer erros (que são corrigidos no chat particular pelos tutores nativos) e melhorar habilidades de leitura e escrita. 

Além disso, aqueles que não se sentem confortáveis o suficiente ​​para participar da conversa ainda podem ler o conteúdo e aprender da melhor forma que lhe convém.

 

Aprendizado em rede: aplicativo para aprender francês, inglês, espanhol, etc

 

Na prática, nossa equipe de Learning e Comunicação promove táticas de animação de comunidade e estratégias de engajamento dos grupos como parte da rotina desses setores. Diariamente os tutores compartilham temas de interesse relacionados à cultura e curiosidades sobre a língua alvo, e os alunos discutem entre si o conteúdo; fomentando uma rede de trocas de experiências e discussões construtivas, e ainda aperfeiçoando o conhecimento da língua. 

Esta metodologia consiste no social learning, que nada mais é do que uma experiência de aprendizado em rede: o ensino através da troca de experiências e conhecimentos de outras pessoas; um fator primordial para a capacitação e o desenvolvimento de talentos.

O social learning vai além do conteúdo e da metodologia em sala de aula, em que normalmente o professor está no centro e é detentor do conhecimento. No aprendizado em rede, o professor se torna um animador, facilitando a interação entre os próprios alunos e fomentando o social learning. 

Isso aumenta a curva de aprendizado do aluno, pois as trocas tendem a ser ainda mais significativas e incentivam as pessoas a pensarem por si só.

Além disso, esse método independe da presença de um gestor de pessoas no grupo, otimizando o tempo do RH, e ainda funcionando como estratégia de engajamento e motivação de colaboradores, o que se traduz em produtividade e melhores resultados para a empresa. 

 

Portanto, sabendo que a geração atual está conectada 24/7 a devices eletrônicos, por que não incorporá-los no dia a dia de forma mais produtiva, lúdica e educativa?

 

Estudos indicam que o uso de ferramentas tecnológicas aumenta em até 32% o rendimento dos alunos em comparação a um conteúdo estudado de forma tradicional. 

A experiência da comunidade, usando o telegram como um aplicativo para aprender francês, ou grupos de whatsapp para aprender inglês, por exemplo; não pode faltar nos programas de capacitação para promover o engajamento e a expansão do conhecimento.

Portanto, há uma clara diferença entre estudar um idioma por meio de um aplicativo que ensina o básico de uma língua VS e aprender um idioma em uma escola conceituada que oferece uma trilha de aprendizado lógica, suporte ao longo da jornada e ainda metodologias dinâmicas que auxiliam o sucesso e realização do curso.

 

Ainda assim, usar um aplicativo para aprender francês, inglês, espanhol, mandarim ou a língua que você deseja falar; pode ser um grande aliado no seu aprendizado de idiomas.

 

Em especial para profissionais de RH que buscam formas de engajar e motivar suas equipes dentro e fora dos programas de capacitação, os grupos de whatsapp ou outros apps, quando usados com intenção, tornam-se uma grande vantagem competitiva e um ganho em produtividade no aprendizado de novas habilidades. Este hábito pode ainda ser estendido para o dia a dia da empresa, fazendo parte da cultura organizacional o aprendizado em rede e a troca constante de novos conhecimentos.

Newsletter

Inscreva-se para receber conteúdos exclusivos.