5 Formas de Aumentar a Motivação da Equipe

17 de setembro de 2020
Por  IFESP

Um desafio em comum entre muitas empresas é a desmotivação e falta de engajamento dos colaboradores. Este fator resulta em baixa performance, e consequentemente o não cumprimento de metas que levam a empresa aos seus objetivos. Neste artigo, você entenderá o porquê de investir em certas estratégias e quais ações podem ser implementadas na empresa para um colaborador motivado.

De um lado, as empresas sentem no caixa o impacto da falta de motivação de seus times. De outro lado, os colaboradores não se sentem estimulados a darem uma alta performance por falta de incentivos, ou ainda porque já estão em burnout. 

Assim, vemos um equívoco de alguns líderes de empresas ao acreditarem que resultados de baixa performance ou o não cumprimento de metas derivam de um problema no mercado, ou simplesmente devido a problemas pessoais dos próprios funcionários.

Entretanto, enquanto a motivação e produtividade vem de cada funcionário, existem fatores externos que contribuem para o aumento ou baixa desses fatores essenciais para o sucesso de uma organização.

De acordo com pesquisa da SEC Talentos Humanos, os principais fatores que levam a desmotivação dos funcionários, são:

 

  • Sobrecarga de trabalho;
  • Problemas de gestão de tempo;
  • Acúmulo de funções;
  • Falta de cooperação da equipe;
  • Falta de preparação técnica, ou hard skills, para as atividades.

 

O elo em comum dentre os problemas listados são fatores internos que devem ser resolvidos pelos gestores a fim de oferecer um ambiente de trabalho de qualidade e que permita a criatividade e a produtividade.

Por isso, torna-se um papel complementar da empresa, e principalmente do R.H. 4.0, buscar soluções para ajudar seus times a melhorar seu desempenho, identificar suas necessidades de melhoria, mudar comportamentos e estratégias da organização, e analisar o que funcionou ou não no passado para otimizar no futuro.

Em um contexto de trabalho em equipe, o colaborador motivado e engajado irá melhorar significativamente a performance daquela equipe. 

Portanto, a motivação e o engajamento dos funcionários andam lado a lado de forma a potencializar o cumprimento de metas e obtenção de ROI da organização. Pois para ter processos mais ágeis, ganho de produtividade, e consequentemente maior competitividade; o alinhamento do time pode ser o grande game changer nos resultados da empresa. 

Em seguida ilustraremos algumas estratégias que estimulam o espírito de equipe nas organizações, fomentando a motivação e engajamento dos colaboradores.

 

Entender as motivações pessoais e valores da equipe

 

O que move os seus colaboradores? Por que eles fazem as suas funções na empresa? 

Quando se entende os valores da sua equipe, isso não apenas estreita o relacionamento entre a empresa-funcionário, mas é uma ferramenta para os gestores apresentarem soluções, estratégias e oportunidades que vão de encontro com as necessidades e expectativas dos colaboradores — tanto para seu desenvolvimento pessoal quando para seu crescimento profissional. 

Ao alinhar as oportunidades de acordo com os interesses e motivações dos funcionários, eles estarão mais motivados e terão maior interesse ao projeto. 

 

Política de benefícios

 

Desenvolver novas estratégias motivacionais para os colaboradores requer inovação constante e pensamento fora da caixa. 

Muitos gestores acreditam que os funcionários são movidos por interesses monetários, e por isso focam apenas em bônus financeiro, promoções ou profit share. Por isso a importância de entender de entender as motivações pessoais e valores dos funcionários, como mencionado acima; para que assim ambas as partes andem em uníssono em direção à conquista de metas da empresa. 

Desta forma, implementar uma política de benefícios, que vai desde plano de saúde a investimento em capacitação em idiomas, se torna uma grande vantagem competitiva, fortalece a marca e aumenta a retenção de talentos. 

 

Feedback da equipe na tomada de decisões internas

 

Essa é uma estratégia simples que tem um poder significativo no sentimento de valorização do funcionário e de um colaborador motivado.

Ao consultar a equipe ou até mesmo promover uma votação ao tomar decisões que impactam a empresa e os colaboradores, estes se sentem escutados e valorizados. Ao mostrar que se importa com a opinião de cada um de seus talentos, os gestores contribuem para a motivação e engajamento das equipes, fortalecendo a cultura organizacional.

 

Incentivos no desenvolvimento do colaborador

 

Além de uma política de benefícios generosa norteada pelas motivações pessoais e valores dos colaboradores, investir em capacitação profissional dos funcionários é outra estratégia que aumenta significativamente a motivação dos talentos; estimulando o engajamento de equipes de alta performance.

Treinamentos corporativos são uma forma de capacitar funcionários seja para um projeto específico, como por exemplo um projeto internacional; ou simplesmente para desenvolver seu arsenal cultural e intelectual através de um programa de aprendizagem de idiomas, por exemplo, que melhora a qualidade de vida do colaborador. 

Além disso, esses programas de capacitação também podem aliar diversos conhecimentos em apenas um curso, como por exemplo: Inglês para Negócios e Monde des Affaires, ou ainda o treinamento voltado para provas de proficiência em idiomas para que o colaborador possa investir em sua educação contínua por meio de programas de mobilidade internacional.

 

Gamificação

 

O poder da gamificação na cultura empresarial ainda é subestimado por muitas empresas.

Já falamos sobre como estratégias de gamificação, principalmente em treinamentos corporativos, impactam diretamente no engajamento e desempenho dos colaboradores não apenas no programa de capacitação em si; mas na performance do time na empresa.

No meio corporativo, existem métricas e KPIs a serem analisados, e metas a serem cumpridas. O volume das entregas e prazos são inerentes a cada setor e função, e principalmente em empresas que estão crescendo rapidamente como uma startup, ou se adaptando ao Novo Normal; os deliverables aumentam para cada colaborador e as deadlines se tornam cada vez mais urgentes. 

Neste contexto de pressão, as equipes tendem a ficar mais sobrecarregadas e o stress prevalece em todos os setores. 

Enquanto momentos de crescimento e recessão fazem parte do ciclo de negócios, implementar ações de bem estar e estratégias de motivação podem ser o grande diferencial dos resultados da empresa em ambos os períodos. 

Isso porque ritmos constantes de apenas entrega sem benefícios significativos além da compensação material baixam a performance dos funcionários, fazendo com que esses muitas vezes trabalhem de forma automática, perdendo a criatividade e humanização de seus processos.

Por isso, implementar uma política de benefícios é mais do que fundamental neste contexto em específico. Além disso, uma estratégia para otimizar a agilidade dos processos da empresa é a gamificação.

De acordo com uma pesquisa da Talent Lms sobre a cultura dos games no trabalho, quase 90& dos colaboradores dizem ser mais produtivos e felizes no trabalho quando há uma cultura de gamificação.

O objetivo dos games é captar a atenção dos usuários, fazendo com que os próprios jogadores sintam-se estimulados a conquistarem os objetivos e avançar de nível.  A gamification traz a cultura dos vídeo games para dentro da empresa; ou seja, estimulando a competitividade de forma saudável e promovendo o elemento lúdico nos processos internos da organização. 

 

Então imagine o poder que essa estratégia teria ao naturalmente aumentar a produtividade dos funcionários e ainda promover um ambiente de trabalho mais alegre?

 

Em um contexto de treinamento corporativo, por exemplo, os colaboradores mais engajados com o curso e que obtiverem maior pontuação, ficam posicionados no topo do ranking. Isso pode estar atrelado à política de benefícios da empresa, garantindo prêmios e experiências para os colaboradores à frente; ou ainda promover uma competição saudável entre os usuários que estarão naturalmente mais inclinados a se superarem.

Assim, a gamificação aliada às outras estratégias mencionadas anteriormente têm um poder de impacto significativo na organização ao incentivar a motivação, engajamento, e consequentemente a produtividade das equipes.

 

Entendemos que enquanto a motivação dos colaboradores vem essencialmente deles mesmos, fatores externos como condições de trabalho positivas e estimuladoras não apenas podem otimizar ainda mais os processos da empresa; mas também a ausência destas têm o poder de diminuir o desempenho das equipes, impactando diretamente nos resultados da empresa. 

Portanto, gerir equipes de alta performance é um trabalho constante, que vai desde a manutenção de uma cultura organizacional competitiva para a retenção dos talentos, até a nutrição dos mesmos por meio de políticas de benefícios, programas de capacitação visando o desenvolvimento contínuo, e estratégias específicas para as necessidades do time de acordo com os objetivos da empresa.

Newsletter

Inscreva-se para receber conteúdos exclusivos.