IFESP fecha parceria com Brasa e apoia estudantes que sonham estudar na França

A valorização da educação e a preparação de jovens para que possam concretizar seus sonhos são pontos em comum entre o Grupo IFESP e a BRASABrazilian Student Association, nas palavras de Giovanna Corrêa de Castro, presidente da Brasa Américas. A associação, que está em fase de plena expansão e se prepara para ser a principal referência no Brasil em suporte ao ingresso de estudantes brasileiros em universidades estrangeiras, acaba de assinar uma parceria com o IFESP através de sua escola virtual CFOL – Curso de Francês Online. O convênio prevê a realização de webinares com dicas de estudos universitários na França, além de descontos em cursos de francês, dentre outras ações. Na entrevista abaixo, Giovanna fala sobre a parceria, as iniciativas desenvolvidas pela BRASA e as oportunidades de bolsas.

Como surgiu a BRASA e de que maneira ela auxilia os estudantes brasileiros?

Giovanna Corrêa de Castro — A BRASA surgiu em 2014 a partir da iniciativa de um grupo de brasileiros que estudavam nos Estados Unidos e que tinham o desejo de empoderar futuros estudantes brasileiros no exterior, gerando uma plataforma de impacto para mudar o Brasil.

O projeto começou com conferências e mentoria, ajudando brasileiros a alcançar vagas em universidades estrangeiras, mas também com iniciativas para mantê-los conectados entre si, através de 3 eventos anuais. Também colocamos os alunos em contato com as empresas, pois nossa proposta é gerar oportunidades concretas para os jovens brasileiros.

Somos atualmente a maior associação de estudantes brasileiros no exterior, numa rede com mais de 5 mil membros e presente em 80 universidades da América do Norte, Ásia e Europa.

E quais são os pilares da associação?

GCC — Primeiro, ajudar na preparação daqueles que têm o sonho de estudar fora. Depois, capacitar, engajar e conectar esses alunos. Por fim, estimular mentes brilhantes a retornarem ao Brasil após os estudos no exterior, para contribuírem com o desenvolvimento do nosso país.

Com esses 3 pilares nós pretendemos, até 2025, sermos referência absoluta para todos os brasileiros que já estudaram, estudam ou queiram estudar no exterior. Queremos formar empreendedores e novos líderes capazes de provocar mudanças nos setores público e privado do Brasil.

Que iniciativas de destaque são desenvolvidas pela BRASA?

GCC — O programa Embaixadores já impactou mais de 3.500 jovens brasileiros, com palestras sobre estudos no exterior. Temos também o blog Brasinhas, em que brasileiros que estudam em outros países compartilham suas experiências.

Realizamos feiras de carreira para as empresas conhecerem os alunos e mantemos uma plataforma para divulgar oportunidades de trabalho e programas de estágio condizentes com as expectativas de nosso alunado. Temos várias parcerias nesse sentido, como nosso programa Summer, com estágios no setor privado e que atinge hoje 400 jovens. Também temos o programa Pré, voltado à mentoria. Realizamos conferências e oferecemos bolsas de estudos.

Diante do atual cenário de extinção e cortes em bolsas de estudo, como o estudante brasileiro pode encontrar financiamento para estudar no exterior?

GCC — Houve um grande corte de bolsas da Capes, o término do programa Ciência Sem Fronteiras e outras perdas, mas há muitas iniciativas no setor privado, como bolsas da Fundação Lemann, ou ainda bolsas oferecidas pelas próprias universidades estrangeiras. Nós lançamos em 2019 nosso programa de bolsas com ajuda financeira e mentoria para capacitar talentos.

Nosso processo é de adicionalidade, ou seja, buscamos alunos que têm interesse em contribuir, têm perfil de liderança e não possuem recursos. O processo seletivo foi iniciado em abril e no final deste mês de maio vamos anunciar de 3 a 5 contemplados.

Que valores a BRASA possui em comum com o IFESP? Como a associação está estruturada na França?

GCC — Há uma sinergia entre as duas instituições. Ajudamos jovens com projetos extraordinários e valorizamos a educação como porta de oportunidades para que esses jovens possam realizar seus sonhos. Nosso programa de mentoria prepara e auxilia os brasileiros que desejam estudar em universidades francesas.

Apesar de termos presença significativa nos Estados Unidos, nossa atuação na Europa é crescente — na França, estamos em escolas renomadas como a Sciences Po e a Politécnica. E é na cidade de Paris onde, desde 2016, realizamos a EuroLeads, maior conferência de estudantes brasileiros no exterior. Este ano o evento ocorre nos dias 9 e 10 de novembro, com 600 participantes esperados.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Pierre Lagrave

Pierre Lagrave

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *