[PARTNER] Romualdo Silva, CEO da CRMThink, expert em inovação tecnológica

Romualdo Silva comanda reorganização tecnológica do instituto com foco em otimização e simplificação de processos, através da adoção de nova ferramenta revolucionária: o Bitrix24.

           Foram muitas horas de trabalho madrugada adentro, numa espécie de hackathon que selou a parceria entre o Grupo IFESP e o especialista em novas tecnologias Romualdo Silva, grande conhecedor de ferramentas digitais do tipo freemium, founder e CEO da consultoria CRMThink. Não foi apenas o apetite de Romualdo por desafios o que chamou a atenção no processo de seleção rigorosa que o instituto realizou. “Visão estratégica de business, humildade e humanidade. Precisávamos de um expert e escolhemos aquele que trouxe mais confiança e prontidão para acompanhar o cliente em seu crescimento. Aos poucos, também descobrimos nele um parceiro perfeito: inteligente, pragmático, coerente, carismático e cheio de tato para envolver a equipe e quebrar resistências naturais à inovação tecnológica”, pontua Alexandrine Brami, CEO do Grupo IFESP.

             De nada adiantariam tais aptidões se elas não fossem seguidas de bons resultados. E são muitos, relacionados à gestão de funis de vendas, leads e clientes, e simplificação de processos através da ferramenta Bitrix24, sobre a qual Romualdo fala na entrevista abaixo. O especialista em CRM, Cloud Computing e estratégias de vendas B2B também aborda, nela, seus projetos profissionais para 2019.

Você atua na área de tecnologia há mais de 20 anos, com passagem por grandes empresas como Datasul e TOTVS. Como é desenvolver uma carreira em meio ao turbilhão de mudanças do setor?

RS – É desafiante atuar há 20 anos nessa área, pois ela muda muito, está sempre em transformação. Hoje você é especialista e amanhã pode ser júnior em um assunto. Então é um trabalho que requer muito desejo de aprender sempre, e é claro que a história e o conhecimento do profissional também fazem diferença. As empresas que estão na ponta do mercado têm muitos fatores positivos de aprendizagem, e eu passei por elas no momento certo: quando saí, o mercado foi se transformando com a chegada dos startups e as empresas grandes repensaram sua cultura. Eu saí no momento de transição e pude reaprender com ela. Foi uma escola.

Remontam a essa experiência teus estudos sobre ferramentas gratuitas?

RS – Sim, eu me incomodava em ver algumas empresas que estavam em nível de maturidade baixa e precisavam de ferramentas caras. Mas então surgiram algumas ferramentas freemium, que são gratuitas inicialmente e depois se tornam pagas. Hoje uma empresa pode começar do zero com ferramentas gratuitas em todas as áreas, o que pode ajudar os empresários a atingirem o grau de maturidade.

Foi assim que você conheceu e começou a trabalhar com o Bitrix24?

RS – Exatamente. Trabalhei em uma empresa que utilizava o Bitrix24 e, assim, comecei a amadurecer um pouco mais minha atuação na área. Tenho experiência de longa data com CRM, sempre dei cursos e consultoria e já usava ferramentas gratuitas. Mas, quando conheci o Bitrix24, eu me encantei com a amplitude funcional dele, passei a usá-lo como  minha ferramenta de trabalho e caminhei para ser especialista nele.

Até chegar ao nível máximo, o de Gold Partner.

RS – O Bitrix24 organiza seus parceiros nos níveis bronze, silver e gold, de acordo com o atingimento de critérios. Minha empresa conseguiu o nível gold e, contando conosco, há poucos parceiros gold no Brasil. É uma grande satisfação. Temos investido muito para ajudar nossos clientes em consultoria e treinamento.

Dentre eles, o IFESP. Como surgiu tua parceria com o instituto?

RS – O IFESP tinha feito um projeto de tecnologia sozinho e, posteriormente, sentiu dificuldade. Buscaram então vários parceiros do mercado, numa consulta bem criteriosa, com inúmeras reuniões, e minha empresa [CRMThink] foi selecionada. Eu vim aqui pelo desafio. Passei a madrugada inteira, fizemos migração de dados e ficamos horas reorganizando tudo. Havia alguns gaps na área de cultura de CRM, mas nós trouxemos nossa expertise e seguimos trabalhando juntos.

O que já foi feito desde então? Quais resultados concretos trouxe essa reorganização?

RS – Foi possível simplificar todos os processos, elevar em 30% a eficiência e produtividade nas vendas, e otimizar os custos nos demais departamentos do IFESP. Cito 3 resultados concretos: melhoria na gestão comercial B2B, reorganização do customer success (que estava sendo feito de forma ineficiente) e mudança de mindset. Esses são pontos consistentes, pois não dá para criar tal resultado hoje e ele cair amanhã.

Quais os próximos passos no trabalho com o IFESP?

RS – Hoje, além de cuidar dessa reorganização, tenho um trabalho de mentoria mensal: trata-se de reuniões com a direção do grupo para falar sobre o futuro da tecnologia, sobre o que o mercado está fazendo. Em 2019, vou acompanhar o crescimento do IFESP nos novos projetos que o instituto está implementando e quero ser um parceiro estratégico para melhor explorar as ferramentas e sempre trazer mais resultados. Estamos preparando o IFESP para dar novos saltos.

E quais são os teus projetos profissionais pessoais para 2019?

RS – Nosso projeto é crescer e começar a atender na Europa. Quero também ampliar a atuação de nossa empresa para países de língua portuguesa. Nossa meta é fortalecer o ecossistema do Bitrix24, para que clientes e parceiros se sintam seguros na plataforma.

Você fala em expansão em países de língua portuguesa, mas, no Brasil, por exemplo, o Bitrix24 ainda é pouco conhecido. Como superar essa barreira?

RS – Hoje o Bitrix24 já tem 4 milhões de empresas usuárias no mundo, em diferentes países. No Brasil, as pessoas geralmente escolhem as ferramentas digitais através de indicação, por insegurança de testar uma coisa nova. Essa barreira vai ser vencida naturalmente. Algumas empresas ainda não têm a cultura da inovação tecnológica, mas, quando estiverem preparadas, vão poder usar a ferramenta. É um crescimento orgânico e natural. Há o trabalho dos influencers digitais e das mídias locais. O Bitrix24 tem investido muito em busca de novos parceiros.

Quer saber mais? Descubra neste podcast gravado em janeiro como foi para o IFESP migrar de Salesforce para Bitrix 24: https://www.crmthink.com.br/24cast-migrando-bitrix24/.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
IFESP

IFESP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *